Categorias

Aproveite o post

Como controlar a ansiedade na quarentena
Para distrair, Para o home office

Como controlar a ansiedade na quarentena 

A ansiedade é um dos males do século. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o Brasil já é o primeiro país no ranking mundial como o mais ansioso. Isso porque, já são mais de 18 milhões de cidadãos enfrentando esse transtorno. Com o atual cenário mundial pelo coronavírus, ela tende a aumentar, pensando nisso, trouxemos algumas dicas de como controlar a ansiedade na quarentena!

É importante tomarmos os devidos cuidados e tentar sempre levar as coisas com mais leveza, pois os efeitos da ansiedade poderão ser sentidos não só agora, na quarentena, como posteriormente com suas sequelas. O que é conhecido por transtorno pós-traumático.

Mas, acima de tudo, estamos aqui pra falar de coisas boas, de superação! Por isso, vamos direto ao ponto! Apesar da ansiedade ser uma resposta natural do corpo diante dos desafios da vida, precisamos aprender a controlá-la.

E se você está tendo dificuldades durante essa quarentena, não se sinta mal, é natural. Vamos juntos superar tudo isso, e sairmos mais fortes do que nunca!

 

Como controlar a ansiedade na quarentena

Normalmente pensamentos surgem à mente, em forma de curiosidades e especulações, como medo do futuro, insegurança a respeito de como será depois que tudo passar, medo de contrair e ter complicações com o vírus, instabilidade no emprego e etc. Esses pensamentos, se não forem direcionados adequadamente, poderão não apenas aumentar a ansiedade como causar ainda mais transtornos. Troque-os por pensamentos positivos e, se não for possível, pelo menos use-os para criar estratégias de superação, de organização da vida, de novos planos e projetos.

 

Cuidado com as informações

Aprenda a filtrar as informações sobre esse assunto. O excesso delas e, principalmente as negativas, só corroboram para mais ansiedade. Desligue a TV e ligue a conversa com os familiares e amigos, mesmo que seja a distância. Procure fontes confiáveis e absorva somente o necessário para tomar os devidos cuidados e decisões diárias.

Mesmo com a facilidade dos dispositivos móveis, que acabam estando sempre à mão, evite o acesso intenso às redes sociais, pois lá também estão muitas informações negativas e, outras, falsas. Além disso, o acesso excessivo à tecnologia pode baixar nossa produção hormonal e trazer fadiga mental. Defina uma quantidade de horas diárias, dentro do bom senso e, quando desligar, viva a vida real.

 

Aproveite o tempo com qualidade

Aproveite o tempo livre para ler bons livros e assistir a bons filmes, documentários e séries. De nada adianta ficar em casa e ocupar a mente com entretenimento que fale de morte, medo, doenças e etc. Dê preferência para materiais com assuntos mais leves e positivos. Pois, do que você ocupa sua mente, será o alimento para seus pensamentos, sentimentos e atitudes, então escolha bem! Uma ótima dica é plantar, e cuidar das flores, ainda que seja em pequenos vasos.

Quando a tensão aumentar, procure se desligar da situação. Faça meditação, ouça uma boa música, de preferência as relaxantes, imagine histórias e momentos bons. Cante, dance, mesmo que sozinho, se permita. Atividades manuais também são uma ótima saída: pintura, desenho, dobradura, marcenaria e etc. Vão fortalecer e relaxar seu corpo e mente.

 

Use seu tempo em favor do próximo

Aprenda a usar a adversidade para cuidar de outros. O altruísmo é uma ferramenta e tanto que fará bem a você e ao próximo. Se você não faz parte do grupo de risco, poderá ajudar aos mais vulneráveis nas compras, na ida ao médico e etc. Se você faz parte, poderá ajudar as pessoas mesmo a distância, seja fazendo doação de algo, costurando, ou simplesmente ouvindo alguém que está só ou precisa desabafar. Ao fazer essas práticas, você se sentirá útil, parte de um propósito, sentirá gratidão e terá menos tempo para alimentar a ansiedade.

 

Ouça e compartilhe histórias positivas

O que acha, em vez de procurar saber ou compartilhar informações ruins, de dedicar seu tempo nas boas? Nas notícias de cura, nos tratamentos que dão bons resultados, nas práticas boas e etc. Isso aumentará sua esperança, na mesma proporção que vai diminuir sua ansiedade, experimente!

 

Não guarde sentimentos, aprenda a expressá-los

A prática de refletir sobre seus sentimentos o ajudará a encontrar sua motivação e trabalhar em possibilidades de contornar. Além disso, ter alguém para quem contar, seja um amigo, familiar ou terapeuta, o ajudará a organizar as ideias. Não tenha medo de pedir ajuda. No mais, você poderá expressar esses sentimentos por meio de atividades, principalmente as mais lúdicas. Pode ser escrevendo, pintando, contanto uma história, cantando, ou mesmo interpretando.

 

Aprenda a criar uma rotina saudável

Às vezes a agonia e a  ansiedade vêm por não saber ou por parecer que nada tem para se fazer dentro de casa. Esteja você trabalhando em home office ou não, faça um cronograma de atividades, desde acordar cedo, tomar um banho e fazer atividades físicas, como limpar a casa, organizar papeladas, fazer uma boa receita, ensinar alguém alguma coisa, aprender a fazer algo novo, um curso online, quem sabe. São tantas as possibilidades e organizá-las em uma rotina só te ajudará a passar por ela com mais tranquilidade. Se não criar uma boa rotina, correrá o risco de passar o dia todo de pijamas e sem ter feito ou produzido qualquer coisa boa.

 

Exercícios físicos em casa

Fazer exercícios auxilia, e muito, na diminuição da ansiedade, na produção de adrenalina, de prazer, fazendo bem à sua mente e corpo. Arrede os móveis, se tiver um espaço livre, como uma varanda, e faça exercícios de alongamento e aeróbicos. Para os mais acostumados, mantenha e adapte seu treino de academia. Tem muitos vídeos ótimos na internet ensinando! Além deles, poderá fazer também Yoga, Tai Shi, entre outras práticas meditativas e contemplativas, que vão te ajudar no relaxamento e a controlar a ansiedade na quarentena.

Exercícios de respiração são poderosos para oxigenar o cérebro, controlar hormônios e aliviar a tensão. Mas, atente-se para o fato de que a respiração deve ser feita utilizando a musculatura do diafragma, ou seja, por meio da movimentação do abdômen.

Vamos a uma prática:

Coloque uma das mãos sobre o abdômen e a outra sobre o peito. Mantenha os ombros eretos e respire profundamente pelo nariz, levando o ar até o diafragma (abdômen). Depois, expire o ar pela boca. Repita o processo lentamente de 6 a 10 vezes.

 

Se puder, faça terapia

Se você não tem conseguido lidar sozinho com a ansiedade na quarentena, procure por ajuda psicológica. Um bom profissional poderá te ajudar a vencer a crise, tanto os particulares como os do serviço público de saúde. Mas, pela pandemia, poderá ser mais viável um atendimento online. Lembre-se que uma boa alimentação também o ajudará nesse processo.

 

Bom, respire fundo e vamos juntos vencer a ansiedade na quarentena! Aproveite esse tempo para descobrir alimentos que vão melhorar sua produtividade, confira aqui!

 

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *