Categorias

Aproveite o post

Para distrair, GastroArte

E il Cibo Va – uma jornada culinária 

E il Cibo Va – uma jornada culinária

Para quem gosta de comida italiana – e para quem não gosta também – vale muito a pena gastar uma hora e seis minutos do seu tempo para assistir ao documentário E il Cibo Va (Food on the Go), de produção argentino-italiana. A questão central do documentário é: o que é uma autêntica comida italiana? O que os imigrantes trouxeram de suas raízes para a América e como resinificaram essa parte de sua cultura? 

Antropólogos, historiadores, chefes de cozinha e imigrantes comentam a evolução histórica da culinária italiana, pensando desde os ingredientes aos costumes. O documentário se passa em dois lugares: Nova York e Buenos Aires. Em Nova York, muito macarrão. Em Buenos Aires, parrilla e pizza. Com relatos emotivos e subjetivos, o documentário brinca o tempo inteiro com o “é” e o “poderia ser” entre lembranças e fatos. São inúmeras figuras de imigrantes que contam suas histórias relacionadas à comida. 

 

E il Cibo Va: tradição x ressignificação

A questão da abundância da carne influenciou diretamente e dieta italiana que costumava ser mediterrânea, e abraçaram um padrão mais “carnívoro”, digamos assim. Uma das entrevistadas diz que um prato considerado italiano tradicional, o espaguete com almôndegas, por exemplo, na verdade, era uma coisa que ela, que migrou da toscana para os Estados Unidos com quinze anos, nunca tinha visto na Itália.

Ademais, a história dos imigrantes italianos nos Estados Unidos e na argentina são bem diferentes, por exemplo: nos Estados Unidos, a massa é a principal matéria prima, diferentes formatos de macarrão, pizzas e lasanhas. Na Argentina, a parrilla aparece com maior destaque. E a famosa ‘parrila argentina’ é na verdade uma herança italiana.

Por outro lado, uma das imigrantes conta que, apesar de nas Américas os italianos se verem diante de uma abundância maior de carne, perderam sua enorme variedade de frutas e verduras. Assim sendo, a dieta mediterrânea foi substituída por outra, difícil de nomear. 

 

“Maravilhosa e fascinantemente complexa”

“Esta contínua transformação da nossa culinária, que parecia simples por milênios, na verdade parece uma música maravilhosa e fascinantemente complexa”, afirma um dos Chefs de cozinha, Fábio. As falas dele são todas muito envolventes, tratando a cozinha mais como uma ressignificação, uma grande construção, do que um fato uma “tradição”.

Sobretudo, outros aspectos são abordados no documentário: a contradição entre o tradicional, principalmente, e o absurdo da pergunta “o que é tradicional?” muito bem explicada pela frase de um pizzaiolo argentino: “Não, eu nunca tive o prazer de provar uma pizza italiana, parece que a pizza é daqui, argentina”. 

Mas o documentário tem uma abordagem diferente dos moldes norte-americanos das produções. Isso por causa das ininterruptas contradições entre um falante e outro que deixam aberto o canal para e criticidade do telespectador. Pode ser um pouco confuso no início, mas depois que se entende e dinâmica, o documentário pode te levar a lugares incríveis, proporcionando um retrato social. 

E, como disse uma antropóloga durante o documentário: “nós podemos ler que aquele grupo de imigrantes já foi integrado quando a sociedade anfitriã começa a comer a comida dos imigrantes e não a reconhece como estrangeira, ele a reconhece como sua”.

O documentário E il Cibo Va está disponível na Netflix.

Depois de tanto falar em comida italiana, que tal conhecer bons restaurantes com essa culinária e ainda economizar? Confira aqui!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *