Categorias

Aproveite o post

Queijos e Vinhos – Uma combinação perfeita
Harmonizando

Queijos e Vinhos – Uma combinação perfeita 

O que pode ser melhor do que uma perfeita combinação de queijos e vinhos?

Já faz milênios que essa dupla é um sucesso, agradando a todos os tipos de paladares. Se o clima estiver de frio a ameno então nem se fala, aí o pacote está completo!

Opa, opa, opa eu não me esqueci, se tiver uma companhia agradável então, aí é o Céu na Terra!

Existem inúmeros tipos de queijos, e mais ainda incontáveis rótulos de bons vinhos, como então combinar os dois agradavelmente? Mas antes vamos a um pouquinho de história…

Breve história do queijo

O queijo existe há pelo menos, seis mil anos. Já é um velho conhecido e apreciado por todos, mas sua verdadeira origem é desconhecida.

Reza à lenda que o primeiro queijo teria sido obtido acidentalmente, por um mercador árabe que, ao sair a cavalo por uma região montanhosa e sob um sol escaldante, levou consigo uma bolsa cheia de leite de cabra para matar a sede.

Após um dia inteiro de cavalgada, o árabe, com muita sede, pegou seu cantil, mas teve uma grande surpresa ao se deparar com o leite que estava levando. Pois havia se separado em duas partes: um líquido fino e esbranquiçado, o soro, e uma porção sólida, o queijo.

A transformação ocorreu por causa do extremo calor do sol, ao galope do cavalo e ao material do cantil, que era uma bolsa feita de estômago de carneiro que ainda continha o coalho, substância que coagula o leite.

E até hoje, o processo de fabricação do queijo segue esse mesmo princípio. Pois é feito por meio da coagulação do leite pela ação do composto enzimático que é extraído dos estômagos de bovinos. Assim, conta-se que o queijo foi descoberto.

Que acidente maravilhoso esse! Só na França, existem pelo menos, quatrocentos tipos diferentes de queijos e é de lá também o maior consumo per capita deste delicioso alimento, cada francês consome ao ano, aproximadamente 22 quilos de queijo.

Breve história do vinho

Com grande importância histórica, o vinho tornou-se um produto que acompanhou grande parte da evolução econômica e sociocultural de várias civilizações, ocidentais e orientais no decorrer do tempo.

Com uma longa e importante história, que é também religiosa, o vinho remonta a diversos períodos da humanidade, onde cada cultura e civilização conta como foi seu surgimento, e cada uma de forma diferente.

Os cristãos apoiam-se nas histórias do antigo testamento bíblico, pois acreditam que foi Noé o responsável por plantar um vinhedo e logo após, produzir o primeiro vinho do mundo, como lemos em Gênesis 9:20 começou Noé a cultivar a terra e plantou uma vinha Já na Grécia, consideram o vinho uma bebida e dádiva dos deuses.

Já do ponto de vista histórico, datar e explicar sua origem precisa é uma missão impossível, pois o vinho surgiu muito antes mesmo do que a escrita. Os enólogos defendem que o vinho surgiu meramente por acaso, quem sabe por um tanto de uvas amassadas que foram esquecidas em um recipiente, e acabaram sofrendo os efeitos de uma fermentação.

Harmonização entre queijos e vinhos

Depois de um pouco de história, vamos falar da harmonização entre o vinho e o queijo. Você vai aprender a encontrar os melhores tipos de queijo para comer com vinho!

Um dos fatores que influencia, tanto no sabor do queijo, como no sabor do vinho, é o Terroir, o ambiente em que o vinho é produzido, suas características e causas que podem influenciar no desenvolvimento da bebida.

O terroir é um grande responsável pelo sabor, aroma e coloração que o vinho vai adquirir, e para o queijo, não é muito diferente.

De acordo com as características do ambiente onde o queijo foi produzido (tipo de animal que produz o leite, o ambiente em que ele vivia, o que consumia, a presença de determinadas bactérias e bolores na queijaria), o sabor, aroma e aspecto do queijo podem mudar totalmente.

Conhecer esses fatores, que influenciam tanto na produção do queijo quanto do vinho é interessante para você saber fazer harmonizações entre esses dois produtos. Harmonizações tradicionais

Para quem não anima estudar a fundo o terroir dos alimentos, algumas dicas simples podem ajudar e muito a encontrar os tipos de queijo ideais para se comer com vinho. Vamos as mais tradicionais:

Queijos Camembert, Gouda e Brie com Vinhos brancos e tintos leves

  • O queijo Camembert é produzido com leite de vaca, é bem macio, mas com um sabor bem forte e característico. Possui uma casca fina e pode apresentar pequenos bolores de coloração clara.
  • O brie é um queijo feito com leite de vaca, mas bem cremoso. Sua principal característica é a casca branca e o discreto sabor de nozes.
  • O Gouda é um queijo clássico das tábuas de aperitivos. Com gosto suave e discretamente adocicado, sua casca é avermelhada e não comestível. Possuí buracos que são formados em sua massa interna, aquele famoso queijo dos desenhos animados.

Queijos Roquefort com vinho do Porto ou Espumantes

  • Roquefort é um queijo azul, produzido com leite de ovelha e, por isso, extremamente autêntico e muito saboroso.

Queijos Gorgonzola com tintos encorpados

  • O gorgonzola possui consistência mais cremosa e macia, é um queijo um pouco mais popular que do que o Roquefort.
  • Queijos ricota, de cabra ou cottage com vinhos brancos leves.
  • Ricota, de cabra e o cottage são tipos de queijos com sabor bem delicado e aroma discreto.

Queijos Emmental, Pecorino, Grana Padano e Gruyère com tintos encorpados

  • Queijos firmes como o emmental, pecorino, grana padano e gruyère, possuem sabor complexo e muito marcantes.

Mesmo com todas essas dicas, quem dá a cartada final da melhor harmonização é o seu próprio paladar. Então conta pra gente como você costuma combinar seus vinhos e queijos? Além dessa pequena explicação, vamos deixar aqui para você duas sugestões de casas de vinhos:

Enoteca Decanter

Se é variedade que você procura, disponibilizando para os apreciadores e amantes do bom vinho mais de 1.500 rótulos de 18 nacionalidades, a Enoteca Decante possui seleções de rótulos específicos para cada estação, além de promoções semanais,

onde os vinhos escolhidos ganham desconto de 50% na compra da segunda garrafa. Também trabalhando com e-comerce, o site possui novidades e promoções diariamente.

Vinhos a partir de R$ 38,30
E para os mais exigentes, alguns rótulos chegam a custar R$ 6 mil.

Adega Oásis

A adega possui rótulos brasileiros vindos de sete vinícolas do país. Além do foco em vinhos nacionais, a casa também trabalha com vinhos importados e entre suas inúmeras opções, destaca o Catena Zapata, um tradicional e aclamado rótulo argentino.

Para quem não gosta muito de sair de casa, a Adega oferece vendas diretamente pelo site!

Vinhos partir de R$ 22,50

Depois dessas dicas de combinação, que tal aprender a como pedir um vinho como um profissional? Depois, faça bonito na sua próxima ida a restaurantes com uma boa carta! 😉

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *